Região onde será construído o Relevo é apontada como futuro de Gramado

Região onde será construído o Relevo é apontada como futuro de Gramado

A expansão de Gramado e a oferta de centenas de novos empreendimentos imobiliários apontam os caminhos do crescimento da cidade.

Não é raro os profissionais do setor imobiliário serem questionados sobre a limitação de Gramado para o crescimento e para que lados a cidade vai crescer nos próximos anos. Atualmente, Gramado e Canela tem cerca de 70 construtoras e incorporadoras e mais de 200 imobiliárias segundo o DWV – uma das principais plataformas de negócios do mercado imobiliário.

A pergunta é facilmente respondida pelo delegado do Creci Gramado, o empresário Marco Tondolo, que ocupa o cargo há dois anos e atua há 15 anos no mercado imobiliário. Hoje, ele comanda a Imobiliária Mapa do Imóvel. Segundo Marco, cinco bairros da cidade se destacam como “puxadores” do crescimento de Gramado e recebem hoje os principais empreendimentos imobiliários: Mato Queimado, Bavária, Planalto, Avenida Central e Várzea Grande.

Destes cinco, dois tem maior potencial e já estão em uma grande fase de crescimento e recebimento de investimentos: Mato Queimado – junto com Lagos – (região onde começa a ser construído o Relevo Gramado da Wert Estada & Co.) e Várzea Grande.  

O Mato Queimado é uma área nobre com muita proximidade do centro, pouco trânsito a apenas cinco minutos da Rua Coberta. A região recebe grandes empreendimentos como o novo Chocotel e vários condomínios residenciais de alto padrão em andamento. Além disso, é caminho de atrativos como os roteiros rurais e o parque Olivas de Gramado que estão em alta. A região do Mato Queimado logo será a entrada e saída de Gramado em direção ao novo Aeroporto de Vila Oliva, além dos investimentos privados o poder público vem investindo muito na região com criação de ciclovias, e melhoria das vias”, fala o delegado.

Relevo Gramado já está em fase de obras e a previsão de entrega é para 2025.

A proximidade com o ExpoGramado e com os eventos e o fato de ser uma extensão da Borges de Medeiros, principal avenida da cidade, são outros pontos altos. “Automaticamente estas características farão com que a área comercial da cidade seja direcionada para lá”, analisa Marco.

Já a Várzea Grande vive uma expansão há alguns anos tanto residencial como de empreendimentos turísticos e empresariais. Segundo Marco, o próprio plano diretor prevê um crescimento ordenado destas regiões, com uma padronização para um crescimento com qualidade.

Bavária e Planalto também despertam os olhares dos investidores pela localização privilegiada, mas tem limitações de área para uma maior expansão. Já o Bairro Avenida Central, se destaca pela parte comercial onde vem recebendo investimentos de grandes lojas e do ramo hoteleiro.

Gramado vive um forte e consolidado crescimento do setor imobiliário nos últimos anos. E, são os investimentos direcionados para estas regiões como Mato Queimado e Várzea Grande que deixam claro para onde a cidade cresce e vai crescer ainda mais nos próximos cinco ou dez anos. O mercado imobiliário aponta a direção e os demais segmentos chegam para encorpar o crescimento sólido do destino”, finaliza Marco.